Mesmo estando em vigor desde Março de 2018, na lei 13.639/18 e do decreto 90.922/85, muitos profissionais ainda não têm conhecimento sobre o que mudou, de fato, depois do surgimento do CFT (Conselho Federal dos Técnicos Industriais e Agrícolas).

Se antes estes setores eram credenciados e vinculados pelo CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia), agora contam não só com seu próprio conselho, como também com mais garantias profissionais e maior segurança no trabalho, além de amparos jurídicos e previdenciários.

E por conta de uma maior autonomia, a legislação regulamentou a criação dos CRT’s (Conselhos Regionais de Técnicos Industriais e Agrícolas), para ser outro órgão que fiscaliza, cadastra, regulariza e garante todos os direitos presentes na lei vigente.

Como comenta Paulo Galdino, Engenheiro Eletricista e SEO, “com as modificações, a receita do CREA diminui e o quadro de funcionários se mantém, desafogando a fiscalização na adição dos profissionais com formação técnica. Agora o CREA se empenha em projetos e execução de engenheiros e tecnólogos, melhorando a qualidade das obras e o desenvolvimento da infraestrutura no Brasil”.

Quem poderá se registrar no CFT?

Conforme citado pelo próprio site do CFT (https://www.cft.org.br/), técnicos com formação de ensino médio podem se registrar, com adição de novas modalidades como Mecânica, Civil, Geologia, Minas, Elétrica, Metalúrgica, Agrimensura e outras.

Mas existem também as exceções para este tipo de registro, que são os profissionais das áreas de Tecnólogos, Técnicos Agrícolas e Técnicos em Segurança do Trabalho. Portanto, só para reforçar, estes citados não poderão fazer o registro no CFT e CRT.

Técnicos em Telecomunicações

É fato que ainda existam inúmeros profissionais Técnicos em Telecomunicações trabalhando irregularmente e sem os devidos registos no CRT e CFT, além de ser um setor que carece de mão de obra com esta diferenciação.

Mas as vantagens de formalizar o registro serão de extrema importância para sua carreira. A começar pela visibilidade, que aumentará e, com isso, as chances de novas oportunidades de negócio também crescerão, seguindo para a inserção de direitos que estarão assegurados pela lei e pelo decreto citado anteriormente.

Outras Dúvidas

Para quem tiver outras dúvidas, poderá deixar nos comentários que responderemos o mais rapidamente possível ou então acessar o link https://www.cft.org.br/perguntas-e-respostas. Lá você também encontrará questões como:

  • Minha senha e registro do CREA são válidos no CFT?;
  • Como posso incluir outros títulos em meu registro?;
  • O registro da minha empresa não foi migrado para o CFT/CRT;
  • Como gerar boleto de anuidade?;
  • Dentre várias outras.

Espero que tenha ajudado a sanar algumas questões a respeito do que mudou com o surgimento do CFT.